03 dez

Whey e seu auxilio na perda de gordura

03_whey_blog




Ser uma pessoa saudável não é somente não apresentar doenças, mas engloba uma variedade de características, ser saudável é um estado de completo bem-estar físico, mental e social. A procura por exercícios físicos é uma forma de manter ou melhorar a saúde, visto que uma rotina com exercícios físicos pode reduzir o risco de hipertensão arterial, doenças cardíacas, e diabetes, além de aumentar a imunidade, diminuir a ansiedade e o risco de depressão.

Quando o exercício é feito intensamente, a pessoa pode entrar em fadiga muscular devido ao estresse oxidativo, sendo utilizado suplementos alimentares para mudar esse quadro e/ou para aumentar a performance. O consumo da whey protein (proteína do soro do leite) poder ser benéfico, já que este possui alto valor nutricional, conferido pela presença de proteínas com elevado teor de aminoácidos essenciais.

Proteína do soro é um termo coletivo que abrange um conjunto de frações proteicas solúveis encontradas no leite, são extraídas da porção aquosa, gerada durante o processo de fabricação do queijo. São altamente digeríveis e rapidamente absorvidas pelo organismo. Fonte de grande número de minerais, carboidratos e proteínas de alta qualidade e valor biológico. Entre seus benefícios podemos evidenciar a diminuição do risco de doenças infecciosas, fortalecimento da imunidade, proteção contra microrganismos patogênicos, proteção contra problemas cardiovasculares, e oferece também uma série de benefícios exclusivos para quem tem uma rotina de atividade física, promove recuperação eficiente após o exercício, e melhora os resultados do treinamento físico, produzindo uma resposta positiva direta no desempenho atlético, aumentando a massa muscular em conjunto com um treino apropriado.

Dentre tantos benefícios associados ao consumo do whey protein, hoje vamos focar na redução da gordura corporal.

Pessoas fisicamente ativas e atletas geralmente procuram manter um baixo percentual de gordura corporal, seja com o objetivo de melhorar o desempenho, aumentar a autoestima, ou apenas para o bem-estar físico e mental. Evidências em estudos mostram que as proteínas do soro favorecem o processo de redução de gordura corporal.

Em uma publicação na revista de nutrição, em 2008, um estudo demonstrou que quando voluntários ingeriam proteínas do soro de leite 90 minutos antes das refeições, apresentavam uma redução significativa do apetite, com isso diminuía a ingestão energética e se sentiam saciados. Essa percepção, apesar de subjetiva, estava relacionada às maiores concentrações sanguíneas de hormônios intestinais supressores do apetite, geradas pela ingestão da solução contendo as proteínas do soro.

O whey protein ainda apresenta outra vantagem sobre a redução de gordura corporal, que é o fato de ser rico em cálcio. Quando o cálcio é aumentado na alimentação, ele reduz a concentração de alguns hormônios, que quando estão em altas concentrações no organismo propiciam a transferência do cálcio para as células adiposas. Portanto, a diminuição desses hormônios, advinda da ingestão aumentada de cálcio contido no whey protein, pode ajudar a reduzir a estocagem de gordura nos tecidos adiposos.

Dos artigos analisados, associados ou não a atividade física, todos relataram benefícios com a ingestão da whey protein entre os quais se destaca a diminuição da gordura corporal.
Sugere-se que mais estudos sejam feitos utilizando a whey protein concomitante ou não a atividade física para verificar se existem outras propriedades benéficas com o consumo desta proteína, aliando este a uma alimentação saudável e adequada para cada estilo de vida.

As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não dispensam o acompanhamento de médicos ou nutricionistas, as informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença.

Nutricionista Raissa Anaisse de Araújo
CRN10: 4984

Fontes:

Haraguchi, F.K.; Abreu, W.C.; De Paula, H. Proteínas do soro do leite: composição, propriedades nutricionais, aplicações no esporte e benefícios para a saúde humana. Revista de Nutrição, Campinas. Vol. 4. Num. 19. jul./ago., 2008.

Cheik, N.C.; e colaboradores. Efeitos do exercício físico e da atividade física na depressão e ansiedade em indivíduos idosos. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasília. Vol. 11. Num. 3. jul./set., 2003.

Bacuraru, R.F. Nutrição e suplementação esportiva. 5. ed. São Paulo: Phorte, 2007.

Oliveira, P.V.; e colaboradores. Correlação entre suplementação de proteína e carboidrato e variáveis antropométricas e de força em indivíduos submetidos a um programa de treinamento com pesos. Revista Brasileira de Medicina de Esporte, São Paulo. Vol. 12. Num. 1. jan./fev., 2006.

Pitanga, F.J.G. Epidemiologia, atividade física e saúde. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Brasília. Vol. 10. Num. 3. jul., 2002.

Silverthorn, D.U. Fisiologia humana: uma abordagem integrada. 2. ed. São Paulo: Manole, 2003.

Monteiro, M.F.; Sobral Filho, D.C. Exercício físico e pressão arterial. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, São Paulo. Vol. 10. Num. 6. nov./dez., 2004.

TAGS: