05 jan

Hidratação da pele

0501 - Blog - Matéria - Hidratação da pele




A pele atua como uma barreira de proteção contra ataques físicos, químicos e de micro-organismos. Além de evitar a perda de água e manter a homeostase do organismo, e manter toda aparência estética.

Algumas de suas funções são: proteção contra agressões externas, absorção e secreção de líquidos, manutenção da temperatura, metabolismo da vitamina D, proteção e absorção da radiação, além do papel sensorial. O pH da pele é levemente ácido, em torno de 4,6 a 5,8, devido à produção do ácido lático. Além de todas as suas funções, a pele ainda possui permeabilidade seletiva (ou seja, há controle da entrada e saída de substâncias).

Para falar de hidratação é necessário um conhecimento prévio sobre as camadas que compõem a pele: epiderme, derme e hipoderme (tecido ou tela subcutânea).

Epiderme: é formada por vários estratos de células epiteliais e outras células: estrato basal, responsável pela produção dos queratinócitos; estrato espinhoso, que contém células com grânulos de lipídeos e enzimas; estrato granuloso, com a presença de grânulos de querato-hialina; estrato lúcido, presente nas áreas mais espessas da pele como mãos e pés e o estrato córneo, contendo células em processo de descamação, alto teor de lipídeos intercelulares produzidos e secretados pelos queratinócitos. É no estrato córneo que temos o chamado NMF (natural moisturing factor – fator de hidratação natural / higroscópio), responsável pela hidratação, elasticidade e flexibilidade da pele, um composto produzido pelo próprio organismo para reter água na pele. O NMF é composto por substâncias higroscópicas, são elas: aminoácidos, ácido carboxílico pirrolidona, lactato de amônia, ureia, ácido lático, cloretos, sódio, potássio, fosfato, citratos, glucosamina, entre outras substâncias. Faz parte da epiderme também o manto hidrolipídico, que são as secreções das glândulas sebáceas e sudoríparas. A epiderme é uma barreira que mantém a integridade, proteção e hidratação da pele.

Derme: é a camada intermediária, formada por tecido conjuntivo, enervada e vascularizada. Possui função de sustentação, defesa imunológica e termorregulação. Divide-se em derme papilar e reticular. A derme papilar é formada por uma fina rede de fibras elásticas que proporcionam elasticidade à pele e, por conta dessas fibras elásticas, é a ligação entre derme e epiderme. A derme reticular, também formada por fibras elásticas, possui colágeno. As fibras colágenas são grossas e proporcionam a sustentação da pele. Possui ainda a matriz extracelular: um gel aquoso que envolve as fibras e é composto por água e eletrólitos que conferem nutrição. O ácido hialurônico e as glicosaminoglicanos também fazem parte da derme e garantem juntos a manutenção das estruturas dérmicas e a hidratação da pele.

Hipoderme: é a camada formada por células adiposas. Sua função é de proteção mecânica e reguladora de temperatura, além de produção de hormônios e reserva energética.

Quando se fala em hidratação da pele, é fundamental saber que a manutenção ou recuperação da hidratação não depende somente do teor de água consumido, mas também de nutrientes e lipídeos que formam essa camada protetora, uma vez que muitos nutrientes compõe a pele como um todo. Portanto, a deficiência nutricional gera diretamente problemas inestéticos na pele, evidenciando a relação básica entre alimento, suplemento e pele saudável.

O consumo deficiente de vitaminas e ácidos graxos essenciais pode resultar em desidratação, que gera como consequência linhas e a desvitalização do tecido cutâneo. Substâncias higroscópicas e que melhorem a capacidade da membrana fosfolipídica garantem retenção de água no estrato córneo e uma pele mais jovem. Pode-se citar os ácidos graxos essenciais ômega 3, 6 e 9, o óleo de prímula, o zinco e o colágeno hidrolisado. A suplementação de colágeno tem sido uma grande tendência devido à publicações científicas recentes, e também é muito bem indicada para hidratação da pele.

Vale ressaltar também a vitamina A, por estimular a produção de queratinócitos, que são responsáveis pela formação da epiderme, por modular a expressão de genes como: gene da queratina, colágeno e colagenase (manutenção citoesqueleto) e gene do fator de crescimento da epiderme.

Todos os nutrientes em equilíbrio garantem a hidratação da epiderme, recuperação do manto hidrolipídico, restauração da membrana fosfolipídica, reposição de ceramidas e impedimento de perda de água transepidermica. É importante lembrar que não basta ingerir nutrientes, é necessário que sejam biodisponíveis, ou seja, garantir absorção intestinal e escolher suplementos de qualidade e que sejam realmente necessários de acordo com a individualidade bioquímica. Por isso a importância do acompanhamento com um nutricionista ou médico para melhor orientação de acordo com a necessidade de cada um.

Essas informações não dispensam o acompanhamento de médicos ou nutricionistas.

Letícia Longhi Rocha
Nutricionista – CRN 10-3814

MUSTAFÁ, S. Hidratação da pele, 2015.