01 jun

GUIA DE ERVAS

blog_guia-de-chás-565x320




ABACATEIRO (Persea americana) – Infusão das folhas – Afrodisíaco, diurético, digestivo e carminativo (elimina gases). Doenças renais e das vias urinárias, artrite e gota.

ABÚTUA (Chododendron plstyphyllum) – Decocção da raiz – Digestiva, carminativa, diurética, antifebril, antiespamódica (elimina cólicas estomacais e intestinais). Cálculos renais, cólicas intestinais, renais e menstruais, distúrbios menstruais. Contra indicado: gestantes e lactantes.

AÇOITA CAVALO (Luehea divaricata) – Decocção da casca – Depurativo. Tratamento de reumatismo, artrite, contra tosse, laringites e bronquites.

AGONIADA (Plumeria lancifolia) – Decocção da casca – Emenagoga, diurética. Inflamação do útero, TPM, distúrbios e cólicas menstruais, menopausa.  Contra indicado: crianças, gestantes e lactantes.

AGRIÃO (Nasturtium officinale R. Br.) – Infusão das folhas – Antiinflamatório, cicatrizante, diurético, descongestionante. Combate o raquitismo, contra afecções bronco-pulmonares, tosse, bronquite. Uso externo: eczemas, manchas, sardas, acnes, cicatrização de feridas (cataplasma), aftas e gengivites (gargarejo).

ALCACHOFRA (Cynara scolumus) – Infusão das folhas – Antioxidante, diurética, digestiva, hepática, colerética (regula função hepática), hepatoprotetora, antidiabético, complemento emagrecedor, reduz colesterol e ácido úrico, hipertensão.

ALCAÇUZ (Glycyrrhisa glabra) – Decocção da raiz –  Antiespamódica, diurética, antiinflamatória, antisséptica, expectorante. Úlcera, bronquite, tosse, laringite, rouquidão, feridas, furúnculos, inflamações bocais (gargarejo). Contra indicado: diabético, hipertenso.

ALECRIM (Rosmarinus officinalis) – Infusão das folhas – Uso int.: digestivo, carminativo, estimulante, antiespamódico, circulatório, colagogo (aumenta a secreção biliar), hipertensor, diurético, antireumático. Gripe, azia. Contra indicação: cardiopatas e hipertensos. Abortivo.

ALFAFA (Medicago sativa) – Infusão das folhas – Revigorante, laxativo, protéico, diurética, antiespamódica. Falta de apetite, raquitismo, osteoporose, artrite, cistite.

ALFAVACA (Ocimum basilicum) – Infusão das flores e folhas – Digestiva, relaxante muscular, antisséptica, diurética. Tosses, gripe e resfriado, gases, azia, cãimbras, cólicas intestinais e estomacais. Gargarejo: aftas, garganta, mau hálito. Condimento culinário.

ALFAZEMA (Lavandula officinalis) – Infusão das flores – Calmante, antisséptica, cicatrizante, analgésica, sedativa. Enxaqueca, depressão, asma.

ALGODOEIRO (Gossypium herbaceum) – Infusão das folhas – Diurético. Cólicas, distúrbios menstruais, inflamações no útero, dores no parto.

ALHO (Allium sativum L.) – Infusão dos dentes de alho – Hipotensor, bactericida, antifúngico, anticancerígeno, vermífugo, antigripal, diminui os níveis de colesterol, pressão arterial e previne formação de placas de ateroma.

AMORA BRANCA (Morus alba) – Infusão das folhas e talos – Diurética, antiinflamatória. Colesterol, menopausa, diabete, hipertensão, dermatoses, eczemas, erupções cutânea.

AMOR DO CAMPO (Desmodium adscendens) – infusão das flores e folhas – Afecções respiratória: asma, alergias, bronquite. Analgésico, relaxante muscular. Afecção das vias urinárias, prostatite, minimiza o corrimento vaginal.

AMORA MIÚRA/PRETA (Morus Nigra) – Infusão das folhas – Melhora a circulação. Diabetes, obesidade, menopausa, osteoporose, rins e fígado.

ANGÉLICA (Angelica officinalis) – Infusão das flores e folhas – Repositora hormonal, carminativa, diurética, depurativa, digestiva, antidispéptica. Cólicas, distúrbio menstrual, enxaqueca, pulmão, garganta. Uso externo: afecções da pele, dores dorsais, reumatismo (compressas).

ANGICO (Anadenanthera peregrina L.) – Decocção da cascas e gomos – Diarréias, desenteria, gases. Afecções respiratórias: tosse, catarro, pneumonia, asma. Hemorragias e metrorragias.

ANGICO – VERMELHO (Piptadenia colubrina Bth.) – decocção da casca e gomos – Fraqueza, falta de apetite, raquitismo. Tosses, catarro, bronquite, asma, coqueluche, faringite, tuberculose. Úlceras, diarréia, hemorragias e metrorragias.

ANIS ESTRELADO (Illicium verum) – Infusão dos frutos – Relaxante, carminativo, diurético, antiespamódico, estimulante do sistema imune, garganta, falta de apetite, tosse, bronquite, falta de apetite, gases. Aromatizante na culinária. cólicas estomacais e intestinais.

ARNICA (Arnica montana) – Infusão das folhas e talos – Uso int.: antiséptica, cardiotônica. Estresse, hipertensão, aterosclerose, fadiga. Uso ext.: calvice, contusões, varizes, reumatismo, dor de dente, gengivite, torcicolo.

ARNICA – DO – BRASIL (Solidago microglossa D.C.) – Infusão das folhas e flores – Afecções digestivas: azia, dispepsia, acidez. Diurética e antiinflamatória. Uso externo: tratamento de ferimentos, escoriações, traumatismos e contusões.

APERTA RUÃO (Piper aduncum Velloso) – Infusão das folhas – Resolutivo em úlceras crônicas e erisipela. Digestivo e carminativo, diurético e tônico hepático.Blenorragia, prolapso do útero, diarréias e corrimentos crônicos. Halitose.

Obs.: Em fitoterapia corresponde a um medicamento resolutivo, que opera a resolução ou cessação de uma inflamação ou de um ingurgitamento.

AROEIRA (Schinus molle) – Decocção da casca – Diurética, antiinflamatória, antifebril, bactericida e fungicida. Dor ciática, cistite, diarréia, tosse, bronquite, gripe, inflamações, contusão, uretrite, distúrbios menstruais.

ARRUDA (Ruta graveolens) – Infusão das folhas e flores – Somente uso externo: piolho, sarna, coceira, tosse (emplasto no peito). Uso interno: TÓXICO. Contra indicado: gestantes.

ARTEMÍSIA ou ERVA DE SÃO JOÃO (Artemisia vulgaris) – Infusão das flores e folhas – colagoga, vermífuga, analgésica, antiespamódica, anticonvulsivante.  Distúrbios e cólicas menstruais, infecção genital, dor de cabeça, enxaqueca, artrite, diarréia, insônia. Contra indicado: gestantes, lactantes e na menstruação.

ASSA PEIXE (Vernonia polyanthes) – Infusão das folhas – Diurético, expectorante. Bronquite, gripe, tosse, contusão, pontadas no peito e costas, cálculos renais. Hemorróidas, afecções do útero (banho).

ASTRÁGALO (Astragalus membranaceus) – Decocção da raiz – Estimulante, fortificante, imunoestimulante. Fraqueza geral, fadiga, transpiração excessiva, anormalidade sanguínea, hemorragia, gripe, resfriado, perda de apetite, diarréia.

AVENCA (Adiantum capillus-veneris) – Infusão ou decocção das folhas – Diurética, antiinflamatória, emenagoga. Laringite, afecções catarrais, bronquite, tosse. Uso externo: calvície, caspa. Contra indicado: diabéticos, hiperglicêmicos, mulheres que desejam engravidar ou predisposição a cânceres estrogênio positivos.

BANCHÁ (Camellia sinensis) – Infusão das folhas – Desintoxicante, digestivo, carminativo. Complemento emagrecedor, reduz colesterol. Possui menos cafeína que o chá verde e o chá preto.

BARBATIMÃO (Stryohnodendrom barbatimam) – Decocção das cascas- Uso ext.: leucorréia, higiene íntima, feridas e ulcerações. Uso int.: cicatrizante, antiinflamatório. Diarréia, hemorragia uterina.

BARDANA (Arctium lappa) – Infusão das folhas – Reumatismo, afecções cutâneas, dermatose, furúnculos, bronquite, cálculo da bexiga e biliar, prisão de ventre, queda de cabelo e hemorróida.

BATATA PURGA (Ipomoea operculata Mart.) –  Decocção da raiz – Laxante e purgante. Irregularidades menstruais.

BERINJELA (Solanum melongena) – Decocção do fruto – Hipocolesterolêmico, diminui colesterol, complemento emagrecedor, diurético, combate inflamação dos rins e uretra.

BOLDO DO CHILE (Peumus boldus) – Infusão das folhas – Hapatoprotetor, digestivo, abortivo. Afecções do fígado, vesícula biliar.

BUXINHA DO NORTE (Luffa operculata) – Uso externo para inalação. Sinusite, rinite, bronquite, problemas respiratórios. Uso interno: TÓXICO.

CABELO DE MILHO (Zea mays L.) – Infusão do estigma – Diurético, antiinflamatório, cólica renal, nefrite, cistite, rins e bexiga. Contra indicação: inflamação da próstata.

CAJUEIRO (Anacardium occidentale) – Decocção da casca: Antireumático, diurético. Reduz açúcar do sangue, diabetes. Uso externo: garganta, afta (gargarejo). Higiene íntima.

CALÊNDULA (Calendula officinalis) – Infusão das flores – Uso externo: cicatrizante, antiséptica. Uso interno: analgésico, sudorífero, antiinflamatório, antiviral, colagoga, antiemética, vasodilatador, tônico da pele. Queimadura, feridas, cólicas menstruais.

CAMBARÁ (Lantana Camara L.) – Infusão das folhas e flores – Expectorante, tônico. Afecções pulmonares, asma, bronquite, dor de ouvido, espasmo, febre, tosse, gripe.

CAMOMILA (Matricaria recutita) – Infusão das flores – Calmante, carminativa, cicatrizante, digestiva. Infecção da mucosa gastro intestinal, náusea, irritação e inflamação do olho e boca, inapetência, insônia.

CANA DO BREJO (Costus spicatus) – Infusão das folhas e hastes – Diurético, antiinflamatório. Próstata, nefrite, cálculos renais, cistite, uretrite, leucorréia.

CANELA (Cinnamomum zeylanicum) – Decocção da casca – Estimulante, hipoglicemiante, antiespasmódica, digestiva, abortiva. Diabetes, gripes, resfriados, gases. Condimento culinário.

CAPIM LIMÃO OU CAPIM CIDRÃO (Cymbopogon citratus) – Infusão das folhas – Aromático, calmante, sonífero, analgésico, expectorante, bactericida, digestivo, diurético, sudorífero, antitérmico. Ansiedade, cólicas menstruais e intestinais, diarréia, insônia, nervosismo.

CARAPIÁ (Dorstenia multiformis) – Decocção da raiz – Antidiarréica, diurética. Gastrite, disenteria, infecções urinárias, problemas uterinos, cólicas menstruais, dermatoses e afecções febris. Contra indicado: não deve ser utilizado por mais de 30 dias consecutivos e por pessoas com problemas de coagulação sanguínea ou em uso de anticoagulantes.

CARDO MARIANO (Silybum marianum L.) – Infusão das folhas e flores – Hepatoprotetor, digestivo, hipocolesterolêmico, antioxidante, antiinflamatório. Reduz colesterol, cálculos biliares, distúrbios cardiovasculares e hepáticos, toxinas, cirrose, inflamação, icterícia.

CARDO SANTO (Cnicus benedictus) – Infusão das folhas – Tônico estomacal, digestivo, estimulante do apetite. Uso externo: antisséptico em úlcera e feridas. Efeito colateral: Doses altas podem provocar queimaduras na boca e esôfago e diarréias violentas. Contra indicado: crianças, pessoas com problema renal e gastrite.

CARDOMOMO (elettaria cardamomum) – Decocção dos rizomas – Estimulante, carminativo. Gases, cólicas intestinais, dispepsia. Condimento culinário.

CAROBA FOLHAS (Jacaranda brasiliana) – Infusão de folhas – Uso ext.: feridas. Garganta (gargarejo). Uso int.: feridas, úlcera, dor nos ossos, reumatismo, artrite.

CAROBINHA (Jacaranda decurrens) – Infusão das folhas – Depurativa, adstringente, cicatrizante de feridas, afecções de vias urinárias e cutâneas.

CARQUEJA (Baccharis trimera) – Infusão das hastes – Diurética, depurativa, antiinflamatório, laxante.  Diabete, colesterol, distúrbios do fígado, estômago, vesícula, intestino solto. Contra indicado: gestantes e lactantes.

CARRAPICHO DE CARNEIRO (Acanthospermum hispidum DC.) – Infusão ou decocção das folhas e raízes -  Analgésico, dores lombares, cólicas renais, gripes e resfriados, afecções febris, tosse, bronquite, rinites e sinusites, como descongestionantes nasais.

CASCA DANTA (Drimys winteri) – Decocção da casca – Anemia, cólica intestinal, diarréia, dispepsia, dor no estômago, escorbuto, fraqueza, impotência sexual.

CASCA DE NOZES (Carya illinoensis) – Decocção da casca – hipertensão arterial, diabetes, regula colesterol, cálculos da vesícula e verminosas.

CÁSCARA SAGRADA (Rhamnus purshiana) – Decocção da casca – Laxativa, purgante. Constipação, facilita o funcionamento da vesícula e a digestão. Efeito colateral: usada mais de 2 meses seguidos, provoca inflamação crônica no intestino, cólicas intestinais, dores espasmódicas, gastrointestinais e perda excessiva de líquidos e sais minerais.

CASTANHA DA ÍNDIA (Aesculus hippocastunus) – Decocção da casca e sementes – Circulação, hemorróida, varizes, fragilidade capilar.

CATINGA DE MULATA (Tanacetum vulgare) – Infusão das flores e folhas – Vermífuga, emenagoga, antihelmítica, estomáquica e antiinflamatória. Combate contusões. Efeito colateral doses excessivas podem causar intoxicações.

CATUABA (Anemopaegma mirandum) – Decocção da casca – Energético, afrodisíaca, tônico para o sistema nervoso. Memória. Contra indicado: portador de glaucoma.

CAVALINHA (Equisetum arvense) – Infusão do caule e folhas – Diurético, antioxidante, hepatoprotetor, remineralizante, antiinflamatório de vias urinárias, desintoxicante. Aterosclerose, osteoporose, celulite (banhos ou cataplasma).

CENTELLA ASIÁTICA (Centelha asiática) – Infusão do caule e folhas – Antiinflamatória, depurativa.  Circulação, celulite, gordura localizada, câimbras.

CHÁ BRANCO (Camellia sinesis) – Infusão das folhas – Neutraliza os radicais livres, acelera o metabolismo, queima gordura, diminui o colesterol LDL, auxilia na prevenção do câncer. Contra indicado: cardiopatas, hipertensos, portadores de gastrite, úlcera e enxaqueca.

CHÁ PRETO (Camellia sinensis) – Infusão das folhas – Estimulante, digestivo, tônico. Contra indicado: cardiopatas, hipertensos, portadores, portadores de gastrite, úlcera e enxaqueca.

CHÁ VERDE (Camellia sinensis) – Infusão das folhas – Antioxidante, estimulante, complemento emagrecedor. Colesterol, sistema imunológico.

CHÁ VERMELHO (Camellia sinesis) – Infusão das folhas – Neutraliza os radicais livres, acelera o metabolismo, queima gordura, diminui o colesterol LDL, auxilia na prevenção do câncer. Contra indicado: cardiopatas, hipertensos, portadores de gastrite, úlcera e enxaqueca.

CHAPÉU DE COURO (Echinodorus macrophyllus) – Infusão das folhas – Depurativo, diurético, hepático, laxativo, antiinflamatório. Doenças renais e vias urinárias, reumatismo, erupções cutâneas, tratamento de gota.

CIPÓ AZOUGUE (Apodanthera smilacifolia cong.) – Infusão das folhas e decocção da raiz – Laxante energético, antiinflamatório, depurativo do sangue. Dores nos ossos, eczemas, erupções da pele, feridas, furúnculos, herpes, sífilis, urticária, úlceras da pele.

CIPÓ CABELUDO (Mikania hirsutissima) – Infusão do caule e folhas – Afecções de vias urinárias, cistite, nefrite, uretrite, reumatismo, diarréia, nevralgia. Contra indicado: pessoas em uso de anticoagulantes.

CIPÓ CRAVO (Tynanthus elegans) – Decocção da casca – Afrodisíaco, analgésico, antireumático, carminativo, digestivo, fortificante. Má digestão, gases, estômago, impotência devido à fraqueza genital.

CIPO CRUZ (Chiococca brachiata) – Decocção da raiz – Analgésico, antiinflamatório, diurético, laxante. Abre o apetite, inchaço nas pernas e dificuldade de urinar, cistites e nevralgias.

CIPÓ MIL HOMENS (Aristolochia cymbifera) – Decocção da raiz – Afecções das vias urinárias, afecções nervosas, amenorréia, asma, cicatrização de feridas, dispepsia, enxaqueca, estimula a menstruação, febres intermitentes, flatulência, gota, hemorróida, reumatismo, úlceras, varizes.

CIPÓ PRATA (Banistera argyrophylla Juss) – Infusão das folhas – Afecções renais: disúria, anúria, oligúria, acompanhadas de dor lombar e sobre a bexiga, eliminador do ácido úrico. Inflamações e dores da vesícula biliar.

CIPÓ SUMA (Anchietea salutaris) – Decocção da raiz – Laxativo suave e emético em doses elevadas. Afecções de pele: furunculose, acne, urticária, eczemas, herpes simples e zoster.

CITRONELA (Cymbopogon nardus) – Somente uso externo: perfumaria, repelente de insetos, desinfetante do lar e bactericida laboratorial. Uso interno: Tóxico.

COENTRO (Coriandrum sativum L.) – Infusão do fruto – Digestivo, carminativo, antiespasmódico. Gases intestinais, colite, exerce ação desinfetante sobre os intestinos.

CONFREI (Symphytum officinalis) – Somente uso externo: Cicatrizante, regenerador celular. Úlceras, queimaduras, feridas (compressa, cataplasma, emplastro). Uso interno Tóxico.

CORDÃO DE FRADE (Leonotis nepetaefolia) – Infusão das folhas – Antidesentérico, expectorante, cicatrizante, emenagogo, diurético e vermífugo.

CRAVO DA ÍNDIA (Caryophillus aromaticus L.) – Decocção dos botões florais e secos – Afrodisíaco, antisséptico, bactericida, digestivo, repelente de insetos, sudorífico e tônico estimulante. Abortivo. Condimento culinário.

CRATAEGOS (Crataeus oxyacantha) – Infusão ou decocção das folhas, flores e frutos – Calmante, sedativo, diurético, antihipertensivo. Angina peitoral, espasmos, insônia, problemas cardíacos. Afecções uterinas: dismenorréia, endometriose, miomas.

DAMIANA (Turnera diffusa Willd.) – Infusão das folhas – Afrodisíaco. Albuminúria, alcoolismo, depressão, anorexia, asma, bronquite, catarro, cistite, constipação, diabete, diarréia, problemas de visão.

DENTE DE LEÃO (Taraxacum officinale) – Infusão das flores e folhas – Antioxidante, Hipotensor, antireumática, antiinflamatória, diurética, hipoglicemiante, anticarcinogênica, estimulante do fígado, destoxificante, depurativo do sangue. Tratamento do refluxo gastroesofágico (azia).

DOURADINHA (Waltherea douradinha) – Infusão das folhas – Antiinflamatória. Bexiga, eliminação de ácido úrico, problemas pulmonares, bronquite, tosse.

EMBURANA (Torresea cearensis Allem.,) – Decocção da casca e semente – Digestiva e antiespasmódica. Bronquites, asma, catarro brônquico, cólicas uterinas e intestinais.

ENDRO (Anethum graveolens L.) – Infusão das sementes – Digestivo, calmante leve, antiemética (reduz vômito). Dispepsia, estimula produção de leite materno. Cólica. Condimento culinário.

EQUINÁCEA (Echinacea purpúrea) – Infusão das folhas – Gripe, resfriado, faringite, rinite, sinusite, furúnculo, abscesso, queimadura. Estimulante do sistema imune.

ERVA BALEEIRA (Cordia verbenácea) – Infusão das folhas – Antiinflamatória, cicatrizante. Artrite, artrose, reumatismo, contusões. Melhora o sistema imune. Uso externo: Dor de dente, inflamação bucal (gargarejo). Úlcera e gastrite.

ERVA CIDREIRA (Lippia alba) – Infusão das folhas – Calmante, antitérmico, analgésico, digestivo, carminativo, antiespamódico. Efeito colateral: redução da pressão.

ERVA DE BICHO (Polygonum persicaria) – Infusão das folhas – Cicatrizante. Hemorróida, úlcera, varizes, bexiga, congestão, reumatismo. Uso externo: erisipela (banho). Contra indicado: gestantes.

ERVA DE MACAÉ (Leonurus sibiricus) – Infusão das flores e folhas – Afecções digestivas: dispepsia, digestão lenta, cólica intestinal e diarréias. Tosse com muco espesso e tosses espasmódicas, coqueluche. Dores reumáticas, artralgias. Fraqueza geral e sedativa. Uso ext.: reumatismo.

ERVA DE PASSARINHO (Struthanthus flexicaulis) – Infusão de folhas – Bronquite, leucorréia, diabetes, hemorragia, sarna, afecção respiratórias, doenças do útero, pneumonia.

ERVA DE SANTA MARIA OU MENTRUZ (Chenopodium ambrosioides) – Infusão das folhas – Vermífuga, digestiva, estomáquica. Distúrbios menstruais, bronquite, asma, catarro, laringite. Abortiva. Efeito colateral: altamente tóxica em altas elevadas.

ERVA DOCE (Pimpinela anisum) – Infusão das sementes – Gases, cólicas intestinais, azia, halitose, vômitos, aumenta o leite materno, insônia. Condimento culinário.

ERVA TOSTÃO (Boerhavia difusa) – Decocção da raiz – Diurético. Afecções de vias urinárias, nefrite, cistite, fígado, hepatite, icterícia.

ESPINHEIRA SANTA (Maytenus ilicifolia) – Infusão das folhas – Cicatrizante em úlcera péptica, gastrite e dispepsia. Alivia gases, inflamação intestinal, hepatite, insuficiência hepática, anemia, fraqueza, acne, eczemas, doenças dos rins e bexiga.

EUCALIPTO (Eucaliptus globulus) – Somente uso externo: Afecções de vias respiratórias, gripes, resfriado, bronquite, sinusite, garganta, tosse. Uso interno: Tóxico.

EMBAÚBA (Cecropia sp. species) – Infusão das folhas, decocção dos brotos – Antiinflamatório, analgésica, antiespasmódica, bactericida, fungicida, anti-hipertensiva, hipoglicemiante, diurética, emenagoga, laxante suave. Afecções respiratórias: tosses, bronquite, doença pulmonar obstrutiva crônica, enfisema, sarcoidose pulmonar.

FEDEGOSO (Cassia occidentalis) – Infusão das folhas – Depurativo, purgativo, laxativo, analgésico, antitérmico. Afecções urinárias e da próstata. Abortivo.

FEL DA TERRA (Centaurium erythraea) – Infusão das flores – Tônico estomacal, colerético, hipoclicemiante, antifebril. Contra indicado: pessoas com distúrbios da coagulação sanguínea, hipotensos severos, portadores de doenças do fígado e úlceras pépticas.

FENOGREGO (Trigonella foenum-graecum) – Decocção das sementes – Anemia, inflamações em geral, irritações do estômago e intestino, raquitismo, diabetes. Uso externo: hemorróidas.

FLOR DA NOITE (Cereus grandiflorus L.) – Infusão das flores – Doenças cardíacas: palpitações, miocardites, aortite, pericardite, hipertrofia, lesões valvulares, degeneração do músculo cardíaco, arritmias decorrentes dos abusos de chá, café, tabaco e álcool. Afecções urinárias: cistites, paralisia da bexiga por fluxo de mucosidade espessa.

FOLHAS DE LARANJEIRA (Citrus sinensis) – Infusão das folhas – Analgésico. Dor de cabeça, gripes, resfriados, calmante, ansiedade, depressão.

FUCUS (Fucus vesiculosus) – Decocção da alga seca – Estimulante da tireóide, anticelulite, diurético, depurativo, laxativo. Obesidade, vesícula.

FUNCHO (Foeniculum vulgare) – Infusão das sementes – Carminativo, digestivo, antiespamódico, relaxante. Gases, estimula o leite materno, cólicas infantis e menstruais. Condimento culinário. Contra indicado: asmático alérgicos.

GARCÍNIA (Garcinia cambogia) – Infusão do fruto/pó diluído em água – Obesidade, Inibidor do apetite, aumenta a queima de gordura, complemento emagrecedor. Colesterol, triglicerídeo, termogênico.

GARRA DO DIABO (Harpagophytum procumbens) – Decocção da raiz – Adstringente, estimulante do sistema linfático, antiinflamatória. Reumatismo, artrite, artrose, gota, fígado.

GENCIANA (Gentiana lutea L.) – Infusão das folhas e decocção da raíz – Fraqueza muscular, anemia, tônica, aperiente, vermífuga. Contra indicado: pessoas com úlcera gastroduodenal.

GENGIBRE (Zingiber officinale) – Decocção do rizoma – Digestivo, termogênico. Cólica, gases, vômito, faringite, tosse, asma, rouquidão, rinite, laringite, amigdalite, colesterol, complemento emagrecedor. Uso externo: reumatismo.

GERVÃO PRETO (Verbena officinalis) – Infusão das folhas e flores – Febrífugo, sudorífero. Afecções gástricas, hepáticas e renais. Reumatismo, bronquite, tosse, rouquidão.

GINSENG (Panax ginseng) – Decocção da raiz – Energético, circulatório, cardiotônico, melhora memória e concentração, afrodisíaco, estimulante. Contra indicação: doenças agudas, hemorragia, hipertensão, períodos agudos de trombose coronária, hiperestrogenia, taquicardia, insônia, síndromes febris, enxaqueca.

GINKO BILOBA (Ginkgo biloba) – Infusão das folhas – Circulação, vasodilatadora. Memória, labirintite, varizes, artrite, isquemia, úlcera varicosa. Contra indicado: deficiência hepática, problemas de coagulação. Possíveis interações em terapias com antiagregante e anticoagulante.

GOIABEIRA (Psidium guajava) – Infusão das folhas – Antidiarréica. Uso externo: garganta, inflamção na boca, afta, gengivite (gargarejo e bochecho). Contra indicado: prisão de ventre.

GRAVIOLA (Annona muricata) – Infusão de folhas – Digestiva, adstringente, antiinflamatória, colagoga, vermífuga, antidiarréica. Nevralgias, diarréia, desinteria, tosse, bronquite, combate ao câncer, diabete, obesidade, hipertensão. Uso externo: reumatismo. Contra indicado: caxumba, aftas ou ferimentos na boca.

GUAÇATONGA (Casearia sylvestris) – Infusão dos talos e folhas – Febrífugo, depurativo, antidiarréico, cardiotônico, diurético. Abortivo. Uso externo: cicatrizante (feridas da pele).

GUACO (Mykanja glomerata) – Infusão das folhas – Febrífugo, expectorante, antiséptico, broncodilatador, sudorífero. Tosse, bronquite, resfriado. Uso externo: cicatrizante (picada de insetos), inflamação da garganta (gargarejo).

GUARANÁ (Paullina cupana) – Pó da semente – Estimulante físico e mental, tônico, antioxidante, termogênico. Aumenta disposição e foco, complemento emagrecedor. Contra indicado: hipertensos e cardiopatas.

GUINÉ (Petiveria aliacea) – Infusão das folhas e decocção da raiz – Uso interno: TÓXICO. Uso externo: analgésica, antimicrobiana e antireumática (aplicação na pele). Enxaqueca, paralisia muscular.

HAMAMELIS (Hamamelis virginiana) – Infusão das folhas – Circulação. Varizes, flebite, oleosidade da pele e cabelo, trombose, hemorróida, dermatite, eczema, diarréia, hemorragia pulmonar.

HIBISCO (Hibiscus rosa-sinensis) – Infusão das flores – Digestivo, antiespamódico, diurético, calmante, laxativo suave. Inibe o apetite, acelera o metabolismo, complemento emagrecedor.

HIPÉRICO ou ERVA DE SÃO JOÃO (Hypericum perforatum) – Infusão das folhas e flores – Antidepressivo, calmante, sedativo. Combate a insônia. Efeitos colaterais: doses acima da recomendação podem provocar fotossenbilização, levando ao aparecimento de eritemas (vermelhidão da pele) e queimaduras.

HORTELà(Mentha piperita) – Infusão das folhas – Antiinflamatória, carminativa, digestivo, analgésico, calmante. Dispepsia nervosa, vermes. Uso externo: garganta, tosse (gargarejo), picada de insetos.

IPÊ ROXO ou PAU D’ARCO – (Tabebuia avellanedae) – Decocoção da raiz – Antiinflamatório, cicatrizante, tônico, analgésico, depurativo. Evita tumores, varizes, hemorróida, artrite, pele, reumatismo, gastrite, estomatite, cistite, bronquite, anemia, diabete.

JABORANDI (Pilocarpus microphyllus) – Infusão das folhas – Febrífuga, sudorífica, diurética. Laringite, bronquite, asma, gripe. Uso externo: queda de cabelo, caspa, seborréia. Contra indicado: asmáticos.

JAMBOLÃO (Syzigium jambolanum) – Infusão das folhas e sementes – Hipoglicemiante. Diabete, tosse, catarro, hemorragia. Contra indicado: diabéticos em uso de outros hipoglicemiantes.

JASMIM (Jasminum officinalis) – Infusão das flores – Bebida aromática, afrodisíaca, calmante, antisséptica.

JATOBÁ (Hymenaea courbaril) – Decocção da casca – Adstrigente, antibacteriana, antiespasmódica, antifúngica, antiinflamatória, antioxidante, diurética, laxativa, estimulante, expectorante, fortificante, hepatoprotetora, tônica, vermífuga.

JURUBEBA (Solanum paniculatum) – Infusão das folhas – Estimulante da secreção biliar, tônico vascular, estimulante do apetite. Fígado, baço, bexiga. Uso ext.: úlcera, feridas. Efeito colateral: utilizada por períodos longos pode causar intoxicação.

KAWA KAWA (Piper methysticum) – Decocção da raiz – Ansiedade, insônia, nervosismo, depressão, estresse. Contra indicação: gravidez, aleitamento materno, usuários de ansiolíticos, antidepressivos, antipsicótico, sedativos e hipnóticos, mal de Parkinson. Efeito colateral: pode ocorrer danos ao fígado pelo uso excessivo.

LARANJA AMARGA (Citrus aurantium) Infusão das folhas e flores – Diurética, desintoxicante, termogênica. Diarréia, indutor do sonho, angústia, depressão, gripe. Contra indicado: cardiopatas, hipertensos.

LARANJA LIMA (Citrus sinensis) – Infusão das folhas – Adstrigente, alcalinizante, antibiótico, antidepressivo, antiemético, antiescorbútico, antitérmico, bactericida, antiespasmódico, antiinflamatório, antisséptico, depurativo, diurético, vermífugo, expectorante, refrescante, sedativo, sudorífero, tônico estomacal.

LIMÃO SICILIANO (Citrus limon) – Infusão das folhas – Sedativo, antiespamódico, sudorífico, vermífugo, antiescorbútico, alcalinizante, depurativo e tônico digestivo.

LIMÃO TAITI (Citrus Aurantifolia) – Infusão das folhas – Adstrigente, alcalinizante, antibiótico, antidepressivo, antiemético, antiescorbútico, antitérmico, bactericida, antiespasmódico, antiinflamatório, antisséptico, depurativo, diurético, vermífugo, expectorante, refrescante, sedativo, sudorífero, tônico estomacal.

LOSNA OU ABSINTO (Artemisia absinthium) – Infusão das folhas – Febrífuga, colagoga, expectorante peitoral, emenagoga, estimulante do apetite, digestiva, vermífuga, afrodisíaca. Fígado, pâncreas, bílis, distúrbios menstruais. Uso externo: ferida, úlcera. Contra indicado: gestantes, crianças, casos de gastrite e úlcera gástrica. Efeito colateral: tóxico em altas doses.

LOURO (Laurus nobilis) – Infusão das folhas – Diurético, digestivo, estimulante. Dor de cabeça, espasmo, dores estomacais, fígado, gases, reumatismo. Condimento culinário. Uso externo: hemorróidas (cataplasma), reumatismo e contusões.

LÚPULO (Humulus lupulo) – Infusão das flores – Sedativo, digestivo, estimulante do apetite. Insônia, má digestão, enxaqueca.

MACA (Lepidium mayenii walpers) – Decocção da raiz – Imunoestimulante, afrodisíaco. Astenia, fadiga, desânimo, estresse, desinteresse sexual.

MAÇà(Malus domestica sp.Mill.,) – Decocção dos frutos – Reguladora das funções intestinais, combate artrite, reumatismo, cálculos urinários, diminui colesterol, diabetes, doenças cardíacas, escorbuto, tratamento de câncer. A fruta ajuda a limpar os dentes.

MACAÉ (Leonurus sibiricus) – Infusão das flores e folhas – Vômito, inflamações, bronquite, coqueluche, febre e reumatismo.

MACELA (Achyrocline satureoides) – Infusão das flores – Digestiva, calmante, diurética. Azia, diarréia, cólica abdominal. Uso externo: tônico, protetor e clareador dos cabelos.

MALVA (Malva parviflora) – Infusão das folhas – Tosse, catarro, bronquite, olhos, intestino, bexiga, rins. Uso externo: afta, gengivite, inflamação na garganta (gargarejo), afecções da pele, furúnculo, abcesso, picada de insetos.

MAMICA DE CADELA (Brosimum guadichaudii trécul) – Decocção da casca – Antigripal, antioxidante, cicatrizante. Bronquites, gripes, resfriados, má circulação do sangue, pele despigmentada pelo vitiligo ou por outras manchas, úlcera gástrica.

MANJERICÃO (Ocimum basilicum) – Infusão das folhas e flores – Antifebril, antiinflamatório, antimicrobiano, antioxidante, anti-séptico, diurético. Afecções digestivas: plenitude pós prandial, gases, má digestão, falta de apetite, halitose, aftas, espasmos e cólicas intestinais, aumenta a lactação, dor de cabeça (sistema nervoso), reumatismo.

MANJERONA (Origanum maiorona) – Infusão das folhas – Digestiva, hipotensora. Combate a insônia, gripes, resfriados, flatulência, cólicas menstruais. Uso externo: elimina catarro (inalação), relaxante muscular, artrite, reumatismo (banho). Condimento culinário. Contra indicado: diabéticos.

MARACUJÁ FOLHAS (Passiflora alata) – Infusão das folhas – Calmante, sedativo leve. Combate a insônia, dor de cabeça, agitação, irritação, perturbações, taquicardia, espasmos, nevralgia, ansiedade, menopausa. Efeitos colaterais: redução da pressão arterial.

MARAPUAMA (Ptychoprtalum olacoides) – Decocção da raiz – Tônico neuro-muscular, afrodisíaco. Depressão, queda de cabelo, reumatismo.

MASTRUÇO (Lepidium sativum) – Infusão das folhas – Vermífugo de parasitas intestinais, digestivo. Dores musculares, reumatismo, contusões, traumatismos, bronquite, catarro e infecções respiratórias, estimulantes das funções hepáticas.

MELISSA (Melissa officinalis) – Infusão das folhas – Adstringente, analgésica, calmante, digestiva, cardiotônica. Dor de cabeça, circulação, hipertensão. Efeito colateral: redução da pressão sanguínea.

MENTRASTO OU MESNTRUZ (Ageratum conyzoides L.) – Infusão das folhas e flores – Reumatismo, artrite, dores musculares e nevralgias. Facilitadora do parto. Contra indicado: diabéticos. Efeito colateral: altas doses por longos períodos provocam hipertensão arterial e hepatoxicidade.

MIL FOLHAS OU AQUILÉIA (Achillea millefolium) – Infusão das flores – Tônica, estimulante das funções hepáticas e digestivas, sudorífero, emenagoga, antiespasmódica, adstrigente, antihemorrágica. Infecções das vias repiratórias, indisposição, flatulência, dores reumáticas, auxiliar no tratamento da gota. Contra indicado: pessoas com úlcera gastroduodenal e em tratamento com anticoagulante.

MULUNGU (Erythrina mulungu) – Decocção da casca – Calmante, sedativo. Insônia, fígado, baço, dores musculares, hepatite, pressão alta, nevralgia, reumatismo, bronquite. Efeito colateral: uso excessivo pode provocar depressão, astenia e paralisia muscular.

NÓ DE CACHORRO (Heteropterys aphrodisiaca) – Raiz curtida em aguardente – Afrodisíaco, depurativo, revigorante físico e mental. Depurativo do sangue (curtido em vinho).

NOGUEIRA (Juglans regia) – Infusão de folhas – Adstringente, antiséptico, cicatrizante, tônico, vermífugo, hipoglimeciante, depurativo. Uso externo: afecções cutâneas e sifilíticas, leucorréia, ferida, frieira. Garganta, gengivite (gargarejo).

NOZ DE COLA (Cola acuminata) – Pó da semente – Estimulante cerebral, cardiotônico, diurético, energizante. Fortificante dos nervos, músculos e coração. Regulariza pulsações, combate a insônica, dispepsia e anemia.

NOZ MOSCADA (Myristica fragans) – Pó da semente – Digestiva, antiinflamatória, aperiente, afrodisíaca, carminativa, diurética, emoliente, estomáquica, sedativa, tônica, abortiva. Condimento culinário.

ORÉGANO (Origanum vulgare) – Infusão das folhas – Sedativo, tônico capilar, circulatório e nervoso, estimulante gástrico e biliar, carminativo, emenegogo, diurético, sudorífero, expectorante. Uso externo: dor de dente, gengivite (gargarejo), dor de cabeça, relaxante muscular (banho). Condimento culinário.

OLIVEIRA (Olea europaea) – Infusão das folhas – Adstrigente, antireumática, antisséptica, antiinflamatória, colagoga, depurativa, diurética, emoliente, espasmolítica, hipocolesterogênica, hipoglicemiante, hipotensora, laxante, broncodilatadora, restauradora, vermífuga.

PARIPAROBA (Piper umbellatum) – Infusão das folhas – Diurética, desopilante do fígado, combate febre e regula menstruação. Usada contra a insuficiência hepática. Uso externo: afecções cutâneas (cataplasma). Efeito colateral: altas doses podem provocar vômitos, cólicas, diarréia, cefaléia (dor de cabeça), tremores nos membros que podem evoluir até a paralisia, erupções na pele, aumento da diurese.

PATA DE VACA (Bauhinia forficata) – Infusão das folhas – Hipoglicemiante, diurética, laxativa, depurativa. Diabete, elefantíase, afecções renais e urinárias, prisão de ventre. Contra indicação: pessoas com hipoglicemia. Efeitos colaterais: pode potencializar drogas antidiabéticas.

PAU FERRO (Caesalpinea ferrea L.) – Decocção da casca – Diabetes, tônico, fraqueza muscular, afecções pulmonares.

PAU TENENTE (Quassia amaraL.) – Decocção da casca – Indicado em males do estômago, vermífugo (oxiúros) e tônico estomacal.

PEDRA UME CAÁ ou INSULINA VEGETAL (Myrcia sphaerocarpa) – Infusão das folhas – Hipoglicemiante. Colesterol, diabetes, diarréia, dieta para emagrecimento, enterite, problemas renais, hemorróidas, inflamação de útero, ovário. Efeito colateral: pode agravar a prisão de ventre.

PICÃO BRANCO (Galinsoga parviflora) – Infusão das folhas e talos – Ictéricia, mioma, cólicas, escorbuto, inchaços abdominais e uterinos, inflamação. Uso externo: erisipela (compressa).

PICÃO PRETO (Bidens pilosa) – Infusão das folhas e talos – Icterícia, hepatite, colerético, colagogo, bactericida, antiviral, anti-fermentativo, diurético, antioxidante, hipoglicemiante, antiinflamatório, vermífugo. Restabelece função hepática, controla a acidez estomacal e estimula a digestão.

PICHURIM (Licaria puchury-major) – Decocção das sementes – Estimulante, tônico, cólica espasmódica, dispepsia atônica, diarréia, leucorréia, gases, incontinência urinária.

PSILLIUM (Plantago ovata) – casca da semente – Laxante suave, colabora com o bom funcionamento do intestino. Colite, diverticulite, constipação. Sedativo e calmante leve sobre a pele e as mucosas inflamadas, combate o endurecimento dos tecidos e devolve a flexibilidade e maciez (emoliente).

PITANGA (Eugenia uniflora) – Infusão das folhas – Afecções do fígado, bronquite, cólica menstrual, diabetes, diarréia, desinteria, febres intermitentes, gota, hipertensão, infecções da garganta, reumatismo. Uso externo: queda e oleosidade dos cabelos (banho).

POEJO (Mentha pulegium) – Infusão de toda a planta – Eupéptico. Estimula as funções gástricas, afecções digestivas: cólicas e gases intestinais. Hidropsia. Afecções da boca: feridas, candidíase, aftas. Expectorante e protetor das mucosas. Abortivo.

PORANGABA OU CHÁ DE BUGRE (Cordia salicifolia) – Infusão das folhas – Diurética, cardiotônica, antiviral, cicatrizante, energético, depurativa. Reduz celulite, protege contra o vírus Herpes I (simples), evita deposição de gordura. Contra indicado: cardiopatas, hipertensos, portadores de gastrite, úlcera e enxaqueca.

QUEBRA PEDRA (Phyllanthus niruri) – Infusão de toda a planta – Expulsão de cálculos renais, estômago, próstata, cistite, hipertensão arterial. Efeito colateral: abortiva e purgativa. Tóxica em doses muito elevadas.

QUINA (Cinchona calysaia) – Decocção da casca – Febre, sarampo, dor de dente e garganta, malária, estimulante do apetite, fadiga, diarréia, desinteria, gripe e resfriado, melhora das funções cardíacas, hemorróidas.

RAIZ OU FLOR DE LÓTUS (Nelumbo nucifera) – Decocção da raiz – Obstrução de vias respiratórias. Enfisema, pneumonia, bronquite, gripe, resfriado, tosse, rinite, faringite, pneumonia, catarro pulmonar.

ROMà(Punica granatum) – Decocção da casca do fruto – Adstringente, antiinflamatória, diurética, vermífugo, antiséptica. Diarréia, desinteria, cólica intestinal, teníase. Afecções na boca, garganta e gengiva (gargarejo).

ROSA BRANCA (Rosa alba) – Infusão das flores – Calmante, depurativo, laxativa suave, digestiva. Prisão de ventre (crianças). Inflamação boca, olhos e garganta (gargarejo). Uso externo: higiene íntima.

ROSA RUBRA (Rosa gallica) – Infusão das flores – Cardiotônico, adstringente, antiséptico local. Afecções da garganta e da boca, atonia digestiva, diarréia.

RUIBARBO (Rheum palmatum) – Decocção do rizoma – Astenia, estimulante do fígado, afecções hepáticas, biliares e reguladora das funções intestinais. Atonia gástrica, constipação, digestivo.

SABUGUEIRO (Sambucus nigra) – Infusão das flores – Sudorífero, febrífugo, laxativo, depurativo. Gripe, sarampo, pneumonia, varíola, caxumba, reumatismo.

SALSAPARRILHA (Similax sp)  – Decocção da raiz – Diurética, sudorífera, depurativa, aperitiva e tonificante. Combate o reumatismo, gota e artrite. Uso externo: lavagem de eczemas, afecções da pele, dermatoses, psoríase. Efeito colateral: produz náuseas em doses elevadas.

SALSINHA (Petrosolium sativum) – Infusão de toda planta – Anemia, infecção urinária (diurética), fígado, amenorréia, asma, conjuntivite, dismenorréia, espasmo, estimulante gástrico.

SÁLVIA (Salvia officinales) – Infusão das folhas – Antiespamódica, carminativa, antioxidante, cicatrizante, calmante. Higiene bucal e íntima, transpiração, distúrbios menstruais, cólicas estomacais e menstruais. Condimento culinário.

SASSAFRÁS (Ocotea pretiosa) – Decocção da casca – Depurativo. Reumatismo, artrite, úlcera, dermatoses, sífilis, intoxicação.

SENE (Cassia angustifolia) – Infusão das folhas – Laxativa, purgante, depurativo, prisão de ventre. Contra indicação: durante a menstruação, em casos de cistite, colite, afecções do ânus (hemorróidas e fissuras) e do reto. Não ministrar a crianças menores de 12 anos. Efeito colateral: se usada cronicamente provoca inflamações no intestino, cólicas intestinais, dores espasmódicas gastrointetinais e perda excessiva de líquidos e sais minerais.

SETE SANGRIAS (Cuphea balsamona) – Infusão de toda a planta – Depurativa, hipotensora, diurética. Ácido úrico, arritmia, aterosclerose, colesterol, afecções da pele.

STÉVIA (Stevia rebaudiana) – Infusão das folhas – Adoçante, antidiabética, cardiotônica, contraceptiva, diurética, hipotensora, edulcorante, tônica, hipoglicêmica, estimulante das funções cerebrais, estomacal. Dor de dente, depressão, fadiga, diabetes, pressão alta.

SEMENTE DE SUCUPIRA (Bowdichia major) – Decocção das sementes – Antiinflamatório e antioxidante. Artrite, gota, reumatismo, sífilis, manchas na pele, úlceras, feridas, inflamações.

TANSAGEM (Plantago major) – Infusão das folhas – Depurativa, hemostática, emoliente, expectorante, antitussígena, tônica, cicatrizante, diurética, antisséptica, antiinflamatória. Uso externo: inflamação nos ouvidos, olhos, garganta (gargarejo, cataplasma, banho). Contra indicação: diabéticos.

TAIUIÁ (Cayaponia tayuya) – Decocção da raiz – Depurativo, desintoxicante, digestivo, laxativo. Úlceras, pele, fígado.

TARUMà(Vitex taruma) – Depurativo, diurético. Menopausa, pressão alta, inflamações da bexiga e útero, sífilis, dermatoses, pele, reumatismo.

TÍLIA (Tilia cordata) – Infusão das flores – Calmante, antiespasmódico, descongestionante, sudorífera, diurética, tônica, sedativa. Gripe, catarros, digestão, bronquite, dispepsia, dor de cabeça, enxaqueca, epilepsia, expectorante, estômago, gripes e resfriado com febres, sarampo, tensão nervosa. Uso externo: regenerador da pele.

TOMILHO (Thymus vulgaris) Infusão das folhas – Antiespasmódico, antisséptico, antihelmíntico e antitérmico. Digestão, coqueluche e reumatismo. Contra indicado: enterolites, insuficiência cardíaca.

UNHA DE GATO (Uncaria tomentosa) – Decocção da casca – Analgésica, antiinflamatório, antimutagênica, antioxidante, antiproliferativa, antitumoral, antiviral, citoprotetora, citostática, citotóxica, depurativa, diurética, hipotensiva, imunoestimulante, imunomodulatória. Doenças da próstata, distúrbios menstruais, gonorréia. Efeito colateral: redução da fertilidade, anti-agregação plaquetária, hipotensão.

URTIGA (Urtica dióica) – Decocção da raiz – Hipoglicemiante, digestiva, artrite, anemia, reumatismo, gota, leucorréia, hemorragia. Uso externo: seborréia, queda de cabelo.

URUCUM (Bixa orelana) – Decocção das sementes – Antiinflamatório, expectorante, vermífugo, digestivo, hipotensor, adstringente, cicatrizante, afrodisíaco. Uso interno: bronquite. Gargarejo: laringite, afta, amigdalite. Uso externo: compressa: infecções, erupções, queimaduras. Corante culinário.

UVA URSI (Arctostaphylos uva-ursi) – Infusão das folhas – Diurética, adstringente, antiséptica, antiinflamatória. Cistite, uretrite, nefrite, prostatite, cálculos renais, afecções genitais. Contra indicado: crianças até 12 anos e pessoas com sensibilidade estomacal, úlcera estomacal ou duodenal. Não deve ser utilizada por mais de 10 dias seguidos, pois causa danos ao fígado e constipação.

UXÍ AMARELO (Endopleura) – Decocção da casca – Antiinflamatório, antimutagênico, antioxidante, antitumoral, antiviral, citostático, depurativo, diurético, hipotensor, imunoestimulante, regeneradora celular, vermífugo.

VALERIANA (Valeriana officinalis) – Decocção da raiz e rizomas – Calmante, sedativa, analgésica, sonífera, antiespamódica. Insônia crônica, menopausa, epilepsia, convulsão. Efeito colateral: doses abusivas ou uso prolongado podem resultar em agitação, cefaléia, vertigem, excitação mental, delírio, reações alérgicas cutâneas, alucinações.

ZEDOÁRIA (Curcuma zedoaria) – Decocção dos rizomas – Estomáquica, digestiva. Azia, úlcera, mau hálito, prisão de ventre, cólicas, gases, úlcera, cálculo biliar, colesterol, lesões hepáticas.

ZIMBRO (Juniperus communis) Infusão do fruto – Diurético, depurativo, expectorante, antisséptico, tonificante, carminativa. Combate edemas, ácido úrico, infecções bronco-pulmonares, acalma dores reumáticas e da artrose. Contra indicado: nefrite (inflamação nos néfrons renais).

TAGS: