06 jul

CHÁ: INFUSÃO x DECOCÇÃO

0607-blog-MT-decocção




O chá é considerado uma bebida tipicamente britânica, consumido há mais de 350 anos. Mas, na verdade, a história do chá vai muito além. Teve seu início na China há 2737a.C. Segundo a lenda, um imperador chinês estava sentando debaixo de uma árvore e enquanto seu servo fervia água, caíram algumas folhas. O imperador, que era fitoterapeuta, resolveu provar a infusão criada acidentalmente. A árvore era de Camellia sinensis, atualmente conhecida como chá verde. Não se sabe se esta história realmente ocorreu, porém, a bebida se estabeleceu no país muitos séculos antes mesmo que se ouvisse no Ocidente.

No Brasil, seu costume começou com os índios, sendo influenciado pelos africanos e europeus, que durante a colonização o utilizavam para fins medicinais, sendo transmitidos entre as gerações. Atualmente, muitas propriedades medicinais foram reconhecidas cientificamente, no entanto, ainda há muito para se pesquisar.

Na Europa, o chá faz parte da construção da cultura do país, foi introduzido por uma princesa, estando presente em importantes momentos, como no advento da festa do chá (século XVII), em festas de famílias tradicionais e ricas, passando a ser consumido habitualmente durante o “chá da tarde” (século XIX).

A palavra “chá” é utilizada erroneamente para indicar bebida feita com água fervente e plantas, no entanto, “chá” é o nome dado à bebida preparada a partir do vegetal chamado Camellia sinensis. Desta forma, bebidas preparadas com outros vegetais devem ser designadas como “infusão” e “decocção”. Essas duas formas de preparo tem suas diferentes características.

A Decocção envolve a fervura das partes usadas da planta junto com a água por alguns minutos. Aplica-se para cascas, pedaços do caule ou raízes e sementes, pois são mais duras e precisam de um método mais rigoroso para extrair os compostos. Para o preparo, ferver a erva com água e abafar, em seguida coar e servir.

E a Infusão é o processo de preparo que é feito com a água quente (próximo da fervura). Coloca-se a planta em um recipiente e despeja-se a água quente por cima. É necessário abafar e deixar a mistura descansar por alguns minutos. Depois disso coar e servir. Esse modo de preparo é bastante comum em plantas ou partes de estrutura frágil, como folhas, flores e frutos moídos.

Importante lembrar que os “chás” devem ser preparados da forma correta para que suas propriedades e seu sabor não sejam alterados.

 

Essas informações não dispensam o acompanhamento de médicos ou nutricionistas.

 

Nutricionista Carine Giacomelli

CRN10: 6288