23 mar

A época mais doce do ano está chegando…

CAMPANHA-PASCOA-2020_CAPA-BLOG_565X321PX




A Páscoa é a época do ano em que há o aumento do consumo de guloseimas. As pessoas celebram a nova vida em comunhão com a família, com os amigos, e com os tão esperados quitutes feitos de chocolate. O ovo, símbolo pascal mais conhecido, há muitas gerações é utilizado como forma de presentear àquelas pessoas que amamos. Mas o que fazer para não exagerar?

O mercado nos oferece vários tipos de chocolates. Prefira aqueles mais amargos, com 60%, 70%, 80% e até 100% cacau. Verifique se o açúcar é o primeiro ingrediente na rotulagem e com qual tipo de gordura o chocolate foi feito. Se for com gordura vegetal, desconfie. Se o açúcar for o primeiro ingrediente, elimine-o de suas compras.

O cacau tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, atua na redução do risco de doenças cardiovasculares e do desenvolvimento de câncer, pois ameniza a ação dos radicais livres. Além disso é fonte de teobromina, que tem propriedades diuréticas, estimulantes e relaxantes, sendo a principal responsável por diminuir a pressão arterial; e de triptofano, que é um precursor da serotonina, hormônio que regula nosso humor. Juntos, esses dois elementos proporcionam aquela sensação de prazer e bem estar que vivenciamos ao comer o chocolate. Para usufruir de todos os benefícios do cacau, é importante escolher chocolates a partir de 70% cacau, e fica o alerta: chocolates de baixa qualidade, ricos em açúcares e gorduras ruins, podem favorecer o aparecimento de algumas doenças.

Para aproveitar ainda mais a Páscoa, fracione seu chocolate em porções, assim, você não vai errar na quantidade.

Além disso, é importante manter uma boa rotina alimentar, fazer refeições leves e naturais, com frutas, saladas, proteínas magras e grãos integrais sem exageros, vai ajudar a equilibrar sua saúde neste momento mais doce.

Consumir chocolates sem exageros e com qualidade é sinônimo de felicidade e saúde.

E para finalizar, a dica é: o chocolate fica bem melhor quando é compartilhado com as pessoas que amamos.

 

 

Nutri Carla Espíndola

CRN/SC 7005

 

Referências

EFRAIM, Priscilla; ALVES, Adriana Barreto; JARDIM, Denise Calil Pereira. Revisão: Polifenóis em cacau e derivados. Brazilian Journal Of Food Technology, [s.l.], v. 14, n. 03, p.181-201, 14 set. 2011. Institute of Food Technology. http://dx.doi.org/10.4260/bjft2011140300023.
FEIJÓ, Fernanda de Matos; BERTOLUCI, Marcello Casaccia; REIS, Cíntia. Serotonina e controle hipotalâmico da fome: uma revisão. Revista da Associação Médica Brasileira, [s.l.], v. 57, n. 1, p.74-77, jan. 2011. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1590/s0104-42302011000100020.
GUILLÉN-CASLA, V. et al. Determination of serotonin and its precursors in chocolate samples by capillary liquid chromatography with mass spectrometry detection. Journal Of Chromatography A, [s.l.], v. 1232, p.158-165, abr. 2012. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.chroma.2011.11.037.
PERES, Luciana Gifoni; BRANDÃO, Valmi Botelho; REZENDE, Me.antônio José de. Teobromina, substância encontrada no cacau. Revista Jrg de Estudos Acadêmicos, Brazília, v. 1, n. 3, p.48-55, nov. 2018. Anual.
RIBAS, Heloisa de Oliveira; GONÇALVES, Danyellen Staut; MAZUR, Caryna Eurich. Benefícios funcionais do cacau (Theobroma cacao) e seus derivados. Visão Acadêmica, Curitiba, v. 19, n. 4, p.67-74, dez. 2008. Trimestral